Vocação profissional X Relação pessoal

25 03 2010

É comum, ao observarmos o comportamento de uma criança, imaginarmos, diante das preferências, da forma como ela fala, diante da postura, comportamento, qual será a sua opção profissional.

Fala-se que as crianças mais comunicativas, mais extrovertidas, poderiam ter perfil profissional necessário para seguir a carreira jornalística, ou de um comunicador.

Por outro lado, fala-se que as crianças que têm o perfil mais introvertido, tímido, tendem a exercer atividades profissionais onde a introversão é de maior relevância, como engenharia por exemplo.

Temos ainda as crianças que demonstram, desde cedo, a preocupação com o próximo, preocupação com o bem estar do próximo, essas, com certeza, seguirão na área da saúde.

E as crianças comunicativas, inovadoras e criativas, bem, essas serão publicitárias, sem dúvidas. RS

Eu, desde criança, sempre fui combativo, nunca aceitei de forma passiva argumentos que me desagradavam, sempre contestei aquilo que achava merecer contrariedade, sempre gostei de escrever e falar, não suportava qualquer espécie de injustiça, sempre preferi a conversa aos murros, embora tenha brigado algumas vezes.

Meus pais então, vendo isso, disseram que eu seria um ótimo advogado.

Muitas vezes o meu comportamento me beneficiou e outras tantas me prejudicou, e muito.

Mas havia um problema, eu não gostava muito de estudar. Depois de anos de reflexão, para não dizer depois de anos jogados fora, sem estudar, após uma conversa com meu pai, e diante do incentivo por ele me fornecido, decidi então ingressar na faculdade me tornando, após a provação no exame de ordem, advogado. Ah, aprendi a gostar de estudar. rs

Superada a introdução, onde busquei visualizar os traços de personalidade que as crianças têm e que, invariavelmente, influenciam na opção profissional, acho interessante falar, ao meu sentir, quais são as prováveis implicações deste perfil profissional nas relações interpessoais.

É interessante relembrar, desde já, uma frase que sempre ouvimos desde que ingressamos no mercado de trabalho: “é preciso separar o profissional do pessoal”.

Embora essa frase carregue o sentido de que não podemos transportar os problemas pessoais às relações de trabalho, podemos interpretá-la de forma diversa.

Nesse sentido, acho que nós não podemos ter a mesma postura que adotamos em nosso meio profissional diante dos nossos relacionamentos pessoais.

É bem fácil escrever e pensar isso, todavia, não é de tão fácil aplicação na prática.

Eu mesmo, por ter postura extremamente combativa e, por vezes, argumentativa em excesso, enfrentei e enfrento uma série de dificuldades em meus relacionamentos interpessoais.

Desde pequeno sempre busquei convencer meus amigos a seguir a mesma opinião que a minha, sempre tentei fazer prevalecer como sinônimo de verdade aquilo que eu entendia como tal.

Na minha tentativa, as vezes inconsciente, de fazer prevalecer a minha opinião, sou extremamente argumentativo, busco analisar todos os pontos de uma conversa e pinçar os que me são mais interessantes.

Analisando essa postura, nesses últimos tempos com maior atenção, vejo que não há motivo algum para impor os meus pensamentos. Não há, nos relacionamentos interpessoais, vencedores ou perdedores.

Cada dia que passa vejo que tenho mais e mais pontos de melhoria a trabalhar, sei que devo saber ser mais paciente, mais atencioso, saber ouvir mais, respeitar as opiniões que divergem das minhas, reconheço isso e preciso, diariamente, melhorar.

Não é tão fácil quanto parece ao escrever, mas estou super disposto a chegar neste resultado, para o meu próprio bem estar preciso ser advogado e humano nos momentos oportunos e nas horas certas.

Sempre em frente!


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: